O significado do acesso do Manaus para a Série C

Talvez nem todos nossos leitores saibam, mas sou nascido e criado em Manaus. Além de torcer no sofá, torci praticamente minha vida inteira nas arquibancadas amazonenses. Hoje longe da minha terra, senti um orgulho indescritível ao ver o Manaus Futebol Clube conseguido o tão sonhado acesso para a Série C.

Parece um feito simplório, mas gerações inteiras, incluindo a minha, jamais tinham visto um time amazonense subir de divisão. O último acesso havia sido do São Raimundo, na famosa Série C de 1999, que teve a participação do Fluminense.

O acesso do Manaus para a Série C foi coroado com um público superior a 44 mil pessoas na Arena da Amazônia. Desde sua inauguração, o estádio da Copa de 2014 jamais havia atingido sua capacidade máxima em jogos de clubes amazonenses.

No entanto, é fácil entender por que isto aconteceu hoje.

Em primeiro lugar, o povo amazonense é absolutamente apaixonado por futebol. É evidente que, por diversas razões, há uma desconexão entre a população e o futebol local. Mas apesar disso, há sempre uma esperança de vê-lo se reerguer. E quando o torcedor percebe que um trabalho sério está sendo feito, existe um voto de confiança.

Representatividade

Além disso, o amazonense é carente de representatividade. É algo difícil de explicar, mas no geral, nos sentimos invisíveis perante o resto do país. E quando alguém leva o nome do nosso estado para muita gente, há sempre uma força-tarefa para mostrar apoio.

Neste ponto em específico, não falo só de futebol. Nessas situações, você verá amazonenses torcendo por amazonenses em qualquer coisa. No Big Brother, no Miss Brasil, no UFC ou na Série D do Campeonato Brasileiro.

Além da invisibilidade, o amazonense convive com a xenofobia e não a tolera em nenhuma hipótese. Não à toa, mensagens pejorativas vindas de Caxias do Sul depois do jogo de ida repercutiram tanto na cidade. “Time de índios”, “voltem pra oca”, e daí para baixo. Foi o suficiente para transformar um jogo de acesso para a Série C em uma luta pela honra de um povo.

A propósito, não é a primeira vez que isso acontece. Em 2017, o Iranduba, clube amazonense da primeira divisão do Campeonato Brasileiro Feminino, ouvia as mesmas coisas quando jogava longe de Manaus. Até que, em resposta, começaram a comemorar gols simulando flechadas. O torcedor amazonense comprou a briga e chegou a colocar mais de 25 mil pessoas em um único jogo, batendo o recorde de maior público em jogos de clubes do futebol feminino brasileiro.

Mas, como supracitado, o torcedor amazonense só dá tal voto de confiança para trabalhos que julgam ser sérios. Eles viram no Manaus um grande esforço para manter o clube de pé. A imagem do presidente do clube, Giovanni Silva, vendendo rifas no sinal de trânsito, chegou a viralizar na internet. Os resultados consistentes do clube nos últimos anos também geraram um efeito positivo.

Próximo passo

Obviamente, o acesso em si não resolve os tantos problemas do futebol amazonense. Além disso, para que o apoio do torcedor não seja ocasional, o Manaus terá que estimular essa interação com ações positivas.

Espera-se que o Gavião do Norte, que é um clube novo (seis anos de existência), possa construir uma legião de torcedores, um sentimento de comunidade. Como isso será feito? Ainda não está claro, mas há um potencial imenso em vista.

De todo modo, o torcedor do Amazonas hoje se permite sorrir e sonhar. E isso é algo que não acontecia há muito tempo. O povo amazonense quer ser visto e reconhecido. E o acesso com recorde de público significa exatamente isso.

17 comentários em “O significado do acesso do Manaus para a Série C

  • julho 21, 2019 em 12:49 pm
    Permalink

    Dia épico para os amazonenses.. Eu tô muito feliz, o dia 20 julho de 2019 jamais será esquecido, vai ficar na história a festa linda q aconteceu nesse dia, por um momento parece ser sonho… Parabéns Manaus… Tão novo, mas já enorme.. e parabéns pela nota mano tmj

    Resposta
    • julho 21, 2019 em 2:46 pm
      Permalink

      Com certeza um dia inesquecível, Daniel! E certamente vai inspirar muitos jovens a acompanharem o futebol amazonense mais de perto e terem um time para torcer. Muito obrigado!

      Resposta
  • julho 21, 2019 em 1:04 pm
    Permalink

    Mesmo estando em outro centro, se refere com propriedade a respeito da realidade do futebol amazonense, suas anuancias e particularidades, Gabriel Seixas, pois, além de amazonense relatas com imparcialidade como sempre.
    É isso mesmo relatado.
    Abraços e sucesso, distante geograficamente, mas bem presente no conhecimento regional.

    Resposta
    • julho 21, 2019 em 2:48 pm
      Permalink

      Obrigado pelo reconhecimento, amigo Amarildo! Você é referência quando o assunto é futebol na Região Norte e parabéns pelo trabalho desenvolvido no site. Estou sempre acompanhando. Grande abraço!

      Resposta
  • julho 21, 2019 em 4:14 pm
    Permalink

    Sensacional conquista!
    Temos que batalhar agora para nos matermos na Série C….ou quem sabe subir para a B. Tem que fazer investimento e tirar esse atraso do Amazonas à elite do futebol.
    Porquê multidões aqui torcem pelo Flamengo e pelo Vasco e torcem o nariz pro futebol local? Isso tem que mudar.

    Resposta
    • julho 22, 2019 em 12:18 am
      Permalink

      Isso mesmo, Joel! Um passo de cada vez. Tenho certeza que trabalhos sérios são capazes de fazer o torcedor se reconectar com o futebol local.

      Resposta
  • julho 21, 2019 em 6:19 pm
    Permalink

    Parabéns Gabriel!!!
    Excelente trabalho!!
    Nunca parei para pensar que já existe uma geração de adulto, que não viu a acesso de um time Amazonense, Puts já são 20 anos né…
    Parace que foi ontem que cheguei a ver Tufão e Naça na série B.
    Além de um vice da série C do Tufão da Colina, vendido muito caro ao Fluminense.
    Você fez um excelente trabalho nesse seu texto parabéns.

    Resposta
    • julho 22, 2019 em 12:19 am
      Permalink

      Muito obrigado, Leandro! Pois é, meu amigo. Eu particularmente cresci com o São Raimundo competindo por sete anos na Série B. Agora, é a vez do Manaus inspirar uma nova geração de jovens. Agradeço demais pela moral!

      Resposta
  • julho 22, 2019 em 2:45 pm
    Permalink

    “O povo amazonense quer ser visto e reconhecid”. É isso. Grande texto, meu amigo.

    Resposta
  • julho 22, 2019 em 9:37 pm
    Permalink

    Parabéns pelo texto. Sempre fui fã do Rio negro no Amazonas, apesar de morar no sul, mas de fato o manaus parece ser o time mais estruturado no momento. Parabéns manauaras!!

    Resposta
    • julho 23, 2019 em 1:30 am
      Permalink

      Grande Rio Negro, o Galo da Praça da Saudade, que tem muita história no futebol e nos carnavais amazonenses. Muito obrigado, Luciano!!

      Resposta
  • julho 22, 2019 em 10:56 pm
    Permalink

    Espero que continuem assim e os tradicionais de Manaus e interior além da federação, tomem vergonha na cara e ajeitem o futebol do estado

    Resposta
  • julho 22, 2019 em 11:16 pm
    Permalink

    Texto animal! Fui em 2014 ver o Croácia x Camarões, épico jogo, e já deu pra sentir como o povo de Manaus se amarrava em futebol! Torço demais por ver esse time crescendo e sendo mais e mais abraçado pelo seu povo. Seria excelente se Manaus conseguisse criar um time de massa para apoiar e incentivar aos outros times do estado para mostrar toda a sua relevância no cenário futebolístico. É sempre bonito ver grandes torcidas e cidades abraçando seus times.

    Que se estruturem, e espero vê-los na série B e depois A em poucos anos, e que por lá fiquem. É sempre um prazer ver times do Norte-Nordeste na série B e A!

    Resposta
    • julho 23, 2019 em 1:36 am
      Permalink

      Muito obrigado! De fato, além de hospitaleira, Manaus realmente respira futebol. Esse é o sonho de todo amazonense: ver um clube progredindo no cenário nacional e estimulando o desenvolvimento do futebol local. Não custa sonhar!

      Resposta
  • julho 23, 2019 em 1:18 pm
    Permalink

    Cara, você resumiu o que eu sinto pelo futebol do meu estado (Mato Grosso do Sul). Depois que os grandes Comercial e Operário se fragilizaram e a potência novata CENE sumiu, o futebol por aqui enfraqueceu demais. Começou a melhorar depois que o Operário voltou do ostracismo na Série B estadual, mas ainda sem projeção nacional. Pelo menos, o público no estádio começou a melhorar.

    Resposta
  • julho 23, 2019 em 3:27 pm
    Permalink

    Muito bom ver o Amazonas sendo representado em nível nacional. Seria muito melhor se algum dos grandes, Rio-Nal, São Raimundo ou Fast chegando lá, mas se o manaus encampou a seriedade que faltou aos outros, que sirva de espelho aos times manauaras pra melhor sucesso.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *